Sobre o Conteúdo do Blog

Blog de histórias reais e de ficção.
Um lugar para expor opiniões que provoquem dor ou delícia!
Qualquer semelhança com histórias ou comportamentos reais poderá ter sido mera coincidência. Ou não!



terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

PELO DIREITO DE ODIAR !!


Sinto certo incomodo diante de afirmativas do tipo: “Não gosto dele, mas quero que seja feliz”.
Como assim? Comigo não, violão !! (gíria idosa, essa!)

Se o “ser” me sacaneou, conviveu comigo e fez da minha vida um inferno temporário, mentiu, traiu ou faltou com o respeito quero mais é que se foda.

E tem que ser assim pra ser justo com as pessoas que eu amo. Não posso desejar pra um sacana, filho da puta, as mesmas coisas que desejo aos meus amigos.

Tenho o direito de odiar, sem culpa, sem remorso, até porque, ninguém odeia gratuitamente. Eu pelo menos não. Odeio poucas pessoas  que sinceramente ela merecem ser odiadas. Trabalharam arduamente para isso! 

Malditos padres, freiras e afins que pregam o tal do perdão, do amor incondicional, do “somos todos irmãos”. Somos todos irmãos, o cacete.  Não é ser certo colocar boas e más pessoas no mesmo saco. Não está certo desejar a mesma coisa para pessoas com comportamentos tão diferentes.
Nada mais irritante do que a turma dos panos quentes, aquele Zé povinho politicamente correto, que adora frases clichês: “- O ódio corrói, faz mal, te deixa doente.”

Mentira !!

O  que você sente de verdade,  não pode fazer mal. Mal faz,  você fingir.
Péssimo é ficar perdendo tempo procurando o lado bom da pessoa que odeia.  Claro que todo mundo tem um. Provavelmente até Hittler tinha.

Só de me imaginar nesse exercício Pollyanna, preciso de umas gotas de Plasil.

Acredito no inferno, no umbral.  Senão, pra onde iriam essas coisas mandadas pelo demônio depois que desencarnam? Não posso acreditar que, um pedidinho de perdão na hora da morte, já sirva para que esses cretinos alcancem o reino dos céus.

Faço questão de odiar, sentir raiva e mágoa, sentir dor, vazio, angústia e me deliciar com as coisas boas também  e  garanto, sou feliz por isso.

Desconfio de quem diz gostar de todo mundo. Síndrome de Madre Tereza de Calcutá comigo não cola.
Odiar é bom, é muito mais honesto com as pessoas que você ama e melhor: Muito mais honesto com você.

Permita-se

4 comentários:

  1. eu tbm acho estranho quando dizem que gostam de todo mundo, afinal, sempre tem alguém que não nos damos bem...faz parte da vida odiar alguém tbm não é?

    http://artegrotesca.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Chris, simplesmente AMEI. Sinto isso por algumas pessoas que me decepcionaram profundamente e quer saber não tenho remorso algum. Tenho raiva,ódio gostaria de vê-los assados com um maçã na boca ou queimando no mármore do inferno. Assim me sinto muito mais leve, pois tenha certezA que não sou hipócrita.
    beijo

    ResponderExcluir
  3. Falou tudo. Tudo principalmente que muita gente não tem coragem de admitir. A primeira vez que ouvi isso de você (naquele chopinho, lembra?) achei incrível essa constatação. "Eu me permito odiar" e ponto. Ser madura suficiente pra isso e ter peito pra assumir é pra poucos... e bons. Ou seja, os verdadeiros né? Fiquei mais sua fã ainda!
    Tudo de muito bom sempre!

    ResponderExcluir
  4. Posso falar que sou suspeita em comentar qualquer coisa... Mas concordo com vc: EU TAMBÉM me permito a odiar. E sou feliz por ser sincera comigo mesma. Beijos

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...