Sobre o Conteúdo do Blog

Blog de histórias reais e de ficção.
Um lugar para expor opiniões que provoquem dor ou delícia!
Qualquer semelhança com histórias ou comportamentos reais poderá ter sido mera coincidência. Ou não!



sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Pátria Amada, Brasil?





Estádio lotado de brasileiros com a mão direita no peito cantando mal e porcamente algumas estrofes do Hino Nacional.
Parecemos patriotas apaixonados. Um olhar mais atento e percebemos que esse suposto patriotismo só existe em ocasiões como essa.
Fora desse ambiente esportivo somos brasileiros revoltados. Inconformados, por exemplo, com o governo formado por políticos corruptos, descomprometidos, incompetentes e dissimulados.
Somos vítimas do sistema – seja lá que significado isso tenha – e esquecemos por pura conveniência quem foi que colocou os tais crápulas na posição que ocupam.
Em tempos de rede social, vemos todos os dias em nossas timelines postagens indignadas. Não que isso adiante muita coisa, mas a gente sabe mesmo boquejar.
Reclamamos do trânsito e nem nos importamos com o fato de que não damos seta, não sabemos usar uma rotatória, passamos no sinal amarelo e vermelho, não brecamos nos cruzamentos com ruas preferências e andamos no meio de duas pistas. O problema do trânsito, afinal, é a falta de um plano diretor.

Ficamos chocados com o caos na saúde. Lotamos os postos de saúde, sejam públicos ou particulares no primeiro espirro e exigimos especialista até para curar unha encravada - na verdade o que queremos mesmo é um atestado pra justificar a falta no trabalho e evitar o desconto no salário - mas a culpa é da falta de investimento no setor.

A falta d’água nos tira do sério, as enchentes também, mas ainda assim usamos a mangueira como vassoura e jogamos uma quantidade sem fim de tranqueiras nas ruas entupindo bueiros e bloqueando córregos.

Usamos o estacionamento do idoso, do deficiente. Paramos – só um minutinho – em fila dupla pra pegar nossas crianças na escola, mas nossos políticos é que gostam de levar vantagem.
Vamos às delegacias de ensino e entramos com processo para reverter a reprovação dos nossos filhos, porque os achamos melhores do que são na verdade. Os defendemos dos professores, diretores e autoridades em geral sem discernimento. E, depois, são os nossos governantes os arrogantes, folgados e preguiçosos.
Numa lógica sem sentido, escolhemos como forma de protesto candidatos que não tem capacidade de conduzir a própria vida e torcemos para que aquele prefeito eleito – aquele em quem não votamos, mas ganhou a eleição – se dê muito mal.

Achamos um absurdo a corrupção, mas tudo bem se a gente receber um presentinho pra facilitar aquele negócio. Nem nos darmos conta de que todo político corrupto foi um dia o “cidadão vantaginha”.

De volta ao estádio, jogador faz gol de mão, juiz não vê, é avisado - sei lá como – e anula o gol. Jogador admite o erro e ainda assim a diretoria do time tentar anular o jogo em questão sob alegação de que o juiz, num primeiro momento, deu o gol como válido. Como reagimos? Se torcedores do time em questão, apoiamos, senão achamos um absurdo.

Pátria amada Brasil? O escambau!  Amado nesse país só nosso próprio umbigo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...